sábado, 21 de maio de 2011

Dinâmicas Frutos do Espírito -continuação

1.Amor

Duração: 30 min.

Material: papel, lapis.

Divida a turma em grupos ou times opostos.

Sugira preparar uma gincana ou concurso, em que cada grupo vai pensar em 5 perguntas e 1 tarefa para o outro grupo executar.

Deixe cerca de 15 minutos, para que cada grupo prepare as perguntas e tarefas para o outro grupo.

Após este tempo, veja se todos terminaram e diga que na verdade, as tarefas e perguntas serão executadas pelo mesmo grupo que as preparou.

Observe as reações. Peça que formem um círculo e proponha que conversem sobre:

Se você soubesse que o seu próprio grupo responderia às perguntas, as teria feito mais fáceis?

E a tarefa? Vocês dedicaram tempo a escolher a mais difícil de realizar?

Como isso se parece ou difere do mandamento de Jesus? "Amarás ao teu próximo como a ti mesmo".

Como nos comportamos no nosso dia a dia? Queremos que os outros executem as tarefas difíceis ou procuramos ajudá-los?

Encerre com uma oração.

Se houver tempo, cumpram as tarefas sugeridas, não numa forma competitiva, mas todos os grupos se ajudando.

2.Alegria


Presente da alegria

Objetivo: Promover um clima de confiança pessoal, de valorização pessoal e um estímulo positivo, no meio do grupo; dar e receber um "feedback" positivo num ambiente grupal.


Participantes: 3 a 10 pessoas

Tempo: 5 minutos por participante;

Materil: lápis e papel;


Descrição: O coordenador forma subgrupos e fornece papel para cada participante;

A seguir, o coordenador fará uma exposição, como segue: "muitas vezes apreciamos mais um presente pequeno do que um grande. Muitas vezes ficamos preocupados por não sermos capazes de realizar coisas grandes e negligenciamos de fazer coisas menores, embora de grande significado. Na experiência que segue, seremos capazes de dar um pequeno presente de alegria para cada membro do grupo";

Prosseguindo, o coordenador convida os membros dos subgrupos para que escrevam uma mensagem para cada membro do subgrupo. A mensagem visa provocar em cada pessoa sentimentos positivos em relação a si mesmo;

O coordenador apresenta sugestões, procurando induzir a todos a mensagem para cada membro do subgrupo, mesmo para aquelas pessoas pelas quais não sintam grande simpatia.

Na mensagem dirá:

1. Procure ser específico, dizendo, por exemplo: "gosto do seu modo de rir toda vez que você se dirige a uma pessoa", em vez de: "eu gosto de sua atitude", que é mais geral;

2. Procure escrever uma mensagem especial que se enquadre bem na pessoa, em vez de um comentário que se aplique a várias pessoas;

3. Inclua todos, embora não conheça suficientemente bem. Procure algo de positivo em todos;

4. Procure dizer a cada um o que observou dentro do grupo, seus pontos altos, seus sucessos, e faça a colocação sempre na primeira pessoa, assim: "eu gosto" ou "eu sinto";

5. Diga ao outro o que encontra nele que faz você ser mais feliz;


Os participantes poderão, caso queiram, assinar a mensagem;

Escritas às mensagens, serão elas dobradas e colocadas numa caixa para ser recolhidas, a seguir, com os nomes dos endereçados no lado de fora.

 
3.Paz

Dinâmica: Criança sábia

Objetivos:

Promover integração, a paz



Desenvolvimento:

Pedir para as mulheres se colocarem em círculo.

Entregar um balão vazio contendo uma frase dentro.( a sugestão das frases estão abaixo)

Pedir para que elas encham o balão dando um nó.

Explicar: Em nossa vida temos várias escolhas, podemos fazer diferença enquanto mulheres de Deus, ou permanecer do mesmo jeito…

Nesse momento convido você a olhar para esse balão e imaginar que ele representa a sua vida…

Agora, gostaria que você jogasse o balão bem devagar, para que ele não caia no chão, pois ele representa a sua vida.

Jogue para o alto com cuidado!!!

(Após elas fazerem isso)

Explicar: Bem, agora vocês vão começar a jogar os balões uma para a outra, com cuidado, pois eles não podem cair.

É como você estivesse entregando sua vida para outra pessoa. Então cuidado!!!

(Você pode colocar uma música animada para motivar …Ex.: Aline Barros.

Geralmente, elas ficam muito animadas…

Observe se algum balão vai cair no chão, se algum vai estourar…

Passado algum tempo, desligue a música, peça que elas se coloquem novamente em círculo.

Nesse momento você vai pedir para que algumas digam o que acharam de imaginar que os balões representavam uma vida….

A partir do que elas falarem você vai contextualizar.

- Jesus nos segura nas mãos e não nos deixa cair…

- Deus confia pessoas em sua mão, aqui na igreja, na sua casa, família, trabalho…

- Como você tem cuidado?

- As pessoas estão caindo?

- Qual é o seu papel enquanto mulher sábia?

Após essa reflexão, você tem duas opções:

Desenvolver a palestra e utilizar os balões que estão cheios no encerramento, ou continuar…

Explicar:

Agora eu convido cada uma de vocês estourarem o balão e ler o que está escrito em voz alta para todas nós.

As frases poderão ser diversas: Salmos, resumo da palestra..

.ex.: Dê um abraço na sua irmã do lado direito, ou: você acabou de ganhar um bombom…


4.Longanimidade




No grego, essa palavra significa basicamente, paciência, resistência, constância, firmeza e recusa em vingar a injustiça. É a qualidade dada por Deus que faz o homem ser paciente até na provação.

Dinâmica

 

Objetivos:


Mostrar o quanto dependemos uns dos outros e o quanto podemos contribuir para crescimento de cada um.

Local: sala suficientemente ampla para acomodar todos os participantes.

Material: nenhum

Desenvolvimento:

Podemos começar formando duplas. Um dos componentes da dupla fecha os olhos e passa a andar guiado pelo outro durante dois minutos.

Não é permitido abrir os olhos e nem tocar no companheiro, tão somente o som da voz do outro o guiará.

Logo em seguida, trocam-se os papéis e o que antes era o guia, passa ser o guiado.

Depois de terminada esta dinâmica, todos se reúnem para um momento de compartilhar, onde são respondidas várias perguntas:

O que você sentiu durante o tempo em que estava sendo guiado pelo outro?

Aconteceu de sentir-se tentado a abrir os olhos?

Teve total confiança em seu líder?

Pensou em se vingar do outro quando chegasse sua vez de ser o guia?

Sentiu-se tentado a fazer alguma brincadeira com o ceguinho?

Procure esclarecer juntamente com o grupo a definição dos termos coração compassivo, longanimidade, humildade etc.

Faça perguntas do tipo: O que falta em você para que as pessoas confiem mais no seu auxílio? e Qual a maior ajuda que você pode prestar neste momento de sua vida para as pessoas e para o grupo?.

Conclusão:

Precisamos, sem dúvida alguma, uns dos outros. Para que a mutualidade possa ocorrer de forma dinâmica e eficaz, é preciso desenvolver características de caráter que nos capacitem a desempenhar nosso papel fraterno.



5.Benignidade- aguardem!!!



6.Bondade

* O BALÃO CARINHOSO





DESENVOLVIMENTO:



Cada pessoa recebe um balão de ar já cheio. Escreve em um pedaço de papel o nome do sentimento de bondade que deseja oferecer para um colega, prendendo-o no balão com uma linha.

Ao sinal, cada um joga seu balão para o alto, que se misturará com os outros; começando assim o jogo. Com música bem animada, todos devem andar livremente, no espaço que ocorre a , sem deixar que os balões caiam.

Depois de 2 min. Parar e pegar o balão mais próximo.

Sentados em círculos, os participantes lêem o sentimento que receberam, fazendo algum comentário sobre o presente / mensagem que ganhou e a importância de não deixar os balões cair no chão.





Objetivo: interação, o valor da lembrança / mensagem recebida de alguém.



Tempo: aproximadamente 10 minutos.



Material: bola, papel e caneta.
7.Fidelidade
Quebra gelo: Prepare algumas etiquetas escritas as obras da carne, ex: IMORAL, GULOSO, CIUMENTO, BÊBADO, IRADO, BRIGÃO, IDÓLATRA, etc (Gl.5:19-20) e uma escrita SANTO. Faça uma roda com os participantes e peça para que fechem seus olhos para que você cole as etiquetas na testa de cada um. Bem, a partir de agora ninguém pode mais falar, apenas por gestos, de dois em dois, vão tentar representar para o colega o que está escrito na testa dele (somente gestos, ninguém tem que tentar adivinhar), depois de um minuto bate palma e trocam-se de pares, iniciando a representação. Faça isso umas três vezes, depois, ainda sem olhar o que está escrito em sua testa, peça que se agrupem com aqueles que eles acham que se identificam com o que está escrito.

Depois peça que cada um veja sua etiqueta e inicie uma discussão: Porque se ajuntaram assim? O que sentiram quando as pessoas expressaram o nome da sua etiqueta? Vocês se sentiram excluídos? Etc.

Peça para a pessoa que estava com a etiqueta de santidade dizer como se sentiu no meio dos outros?
Dinâmica: Pegar dois copos de plástico (um com 2 dedos de terra e outro sem nada) e durante a explicação encher, aos poucos, de água um e depois outro para verificar a diferença. Então vejamos: nós somos como um vaso. Dependendo de como está o vaso, limpo ou sujo, servimos tanto para honrar a Deus como para desonrá-lO. Mas, se nos purificarmos, serviremos para toda boa obra nas mãos do Senhor.



Você entendeu? Por mais que estejamos sujos, cheios de pecado, se quisermos podemos nos purificar, nos santificar e ser vasos de honra, de bênçãos nas mãos de Deus. Dessa forma, Ele nos usará em toda boa obra que quiser. Mas se ficarmos sujos, que utilidade teremos para Ele?



O desejo de Deus sempre foi que nos tornássemos carregadores da Sua glória, que nós pudéssemos viver uma vida santa, sendo, realmente, a Sua imagem e semelhança. Mas não podemos ser santos, carregadores da Sua glória, se buscarmos mais o mundo e as coisas que ele nos oferece do que a Sua presença.
8. Mansidão- aguardem!!
                             





9. Dominio próprio- aguardem
O domínio próprio significa autocontrole completo, sob a ira, paixão carnal, apetites, desejo de prazeres mundanos, egoísmo .Ver Gálatas 5.22,23.










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário